quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

White Xmas

Se todo desenho tivesse uma trilha sonora, adivinha qual seria a trilha deste? Mas antes de conferir a música, olhe com atenção para o tamanho dos flocos de neve! Gosto também do detalhe do fecho do casaco da Carolina - a garotinha que está no centro. Estão representados Marcelo, Benjamin, Carolina, eu e o "abonimável" boneco de neve, além da onipresença dos flocos, é claro:
White Christmas
(Irving Berlin)

I'm dreaming of a white Christmas
Just like the ones I used to know
Where the treetops glisten,
and children listen
To hear sleigh bells in the snow

I'm dreaming of a white Christmas
With every Christmas card I write
May your days be merry and bright
And may all your Christmases be white

I'm dreaming of a white Christmas
With every Christmas card I write
May your days be merry and bright
And may all your Christmases be white

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

As mães vão para o céu.

Espetinhos de espinafre
É... se você não sabia que este prato existe, agora já sabe. O que uma mãe não faz para que um filho coma verduras?! Só não me pergunte a lógica. Afinal, eu nem imagino o motivo da Carolina não gostar de espinafres de nenhuma outra forma! No entanto, quando eu sirvo-os crus, enroladinhos e espetados num palito, apenas com um tiquinho de nada de sal por cima, ela se acaba de tanto comer!!! E eu me acabo de tanto enrolar! Tive que fazer montes destes aí. E durma-se com um barulho destes!

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Um cartão de Natal mudérninho

Eu não poderia deixar de comemorar a data que se aproxima com os seguidores deste blog. Gostei deste vídeo que atualiza um pouco os fatos, e dá-nos uma ideia de como a coisa se passaria se fosse hoje. Veja lá o que você acha:

Agora fala sério: o mais atual mesmo foi o mail da Maria! "Vou estar grávida"??!!! ahahhahaha Será que Ela trabalhava num call center?!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Um gosto de sol

Alguém que vi de passagem
Numa cidade estrangeira
Lembrou os sonhos que eu tinha
E esqueci sobre a mesa
Como uma pera se esquece
Dormindo numa fruteira.
«Um gosto de sol», Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1983.
video

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Ajudante de Papai Noel

video

O que uma criança tem na cabeça?!

Varre, varre, varre, vassourinha...

É comum por aqui, em alguns prédios públicos, com grande afluência de pessoas (como uma escola, por exemplo), encontrarmos uma caixa na entrada como esta aí acima. A primeira vez que eu vi uma, foi logo naquele inverno gelado quando me mudei para estes lados dos Alpes. E claro que eu fui logo pensando: Nossa! Quantos anões moram nesta casa! Quer dizer, se fossem 7 destas vassourinhas, eu ia logo deduzir que estava na casa da Branca de Neve! Tsé, tsé, tsé, tsé...
Fui pra casa sem tirar aquela imagem da cabeça... Para que servia aquilo?!
E vocês dos trópicos? Alguém adivinha?! Arriscam um palpite?!
Ah! Também me lembrei de "Caminho das Índias", da Glória Perez, e até considerei a hipótese de ali morar algum Dalit... daqueles que varrem sempre os caminhos com a coluna envergada...
Fiquei imaginando coisas... e pensei que usar estas vassouras deve ser igual comer tatu: pode ser bom, mas dizem que dá a maior dor nas costas!!!
Então? Ninguém se candidata a encontrar uma resposta?!
Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três...
Ok, eu conto no final, desde que vcs me prometam que vão postar nos comentários o que pensaram que fosse. Combinado?
Podem escrever seus palpites.

Resposta: Ninguém varre nada com isso: estas pequenas vassouras servem para tirar a neve das botas antes de entrar em casa, para não deixar um rastro de água imunda pelo caminho... Como basta dobrar um joelho de cada vez, e levantar o pé, nem mesmo é preciso abaixar para limpá-los. Ou seja, nem dá dor nas costas! Legal, né?