quarta-feira, 28 de maio de 2014

Aquela rendinha que se coloca em cima dos telhados

Se existe algo que me dá imenso prazer é chamar as coisas pelo seu nome correto. Um dia, viajando por alguma aldeia remota de Portugal, quis referir-me a um detalhe da arquitetura local e fiquei atarantada: "Como é que se chama mesmo aquela rendinha que se coloca por cima dos telhados?"

Bem, virei motivo de chacota, como podem imaginar. Para quê alguém iria querer saber isso?! Riam-se os meus amigos e diziam: chama-se "aquela-rendinha-que-se-coloca-em-cima-dos-telhados", oras! Óbvio!


A verdade é que ninguém sabia. E vejo dessas rendinhas em muitos países diferentes, em muitos tipos de habitação ou prédios públicos. Há delas em terracota - o mesmo material que fazem as telhas,


ou em ferro forjado.  Dão um charme todo especial à construção e servem não só como ornamento no alto do telhado ou de uma torre, como também podem servir de proteção numa cobertura. 

Já sabem do que eu estou falando, não?
Ornamento em ferro.

Fico sempre imaginando quem seria a alma sensível capaz de pensar numa tal riqueza de detalhes...

Ornamento em ferro.

Suíça, Alemanha, Portugal, França, Itália, EUA, Espanha,... e até mesmo no Brasil. Quem nunca teve a surpresa de descobrir lá no alto a delicadeza de um rendilhado?



Nas catedrais, palácios, mosteiros... lá estão novamente os tais motivos moldados no barro ou numa gradezinha forjada no ferro... 

Ornamento em cerâmica   
Pois após 13 anos de muitas perguntas e pesquisa, cheguei finalmente ao nome: (já adivinharam?!)


E para quem acha que eu ando a ver coisas que ninguém vê, vou postar agora uma amostra de que me lembrei bem aí pertinho e provavelmente a primeira vez que me encantei com esses desenhos na cumeeira de um edifício:

Igreja São Domingos - Uberaba - ornamentos do telhado em cerâmica

Sim, a Igreja São Domingos em Uberaba possui esses elementos decorativos no telhado. Vão me dizer que nunca tinham visto?! Ampliem bem a imagem e verão até mesmo que está necessitando restauro...

Pois é, afinal, "aquela rendinha que se coloca em cima dos telhados" tem nome e eu vou partilhar aqui com vocês: chamam-se  as cristas da cumeeira do telhado. Cristas! Como é que eu não pensei nisso antes?! Parece mesmo uma crista! Pronto. Agora eu nunca mais me esqueço o nome (e espero que vocês também não) e já posso dormir sossegada depois de 13 anos de dúvidas. (Não imaginam o meu alívio!). E agora eu me pergunto: como foi que pudemos sobreviver até aqui sem saber o nome das cristas da cumeeira?!

4 comentários:

Jéssica Monalisa disse...

Acabo de conhecer seu blog. Gostei muito dos seus registros.

Rejane Paiva disse...

Obrigada, Jéssica! Apareça mais vezes. ; )

Nilson Braz disse...

Rejane, meu nome é Nilson e sou estagiário de um portal de notícias de Uberlândia que se chama Uipi. Recebi um email que terá uma exposição chamada "Olha o passarinho" com uma artista de mesmo nome que o seu, e a descrição do seu perfil me fez acreditar que você e ela são a mesma pessoa. Enfim, eu queria postar na agenda cultural do site a sua exposição. Mas eu precisava de uma imagem pra ilustrar a acapa da agenda cultural. Se for você mesmo, poderia me enviar qualquer imagem do convite da exposição ou dela própria. Meu email é nilson.braz@uipi.com.br

De qualquer forma, obrigado.

Rejane Paiva disse...

Caro Nilson,
Já enviei o material para o e-mail indicado. Obrigada pelo interesse. Um abraço.