sexta-feira, 31 de julho de 2009

No bordado, uma declaração de amor

Bordei para ele este lenço dos namorados com uma declaração de amor.

Algumas canções são declarações de amor tão perfeitas, que podem traduzir todo o nosso sentimento.

Encontrei na letra de "A linha e o linho", de Gilberto Gil (1983), a mais exata expressão do meu amor de bordadeira:

É a sua vida que eu quero
bordar na
minha

Como se eu fosse
o pano e você fosse a
linha

E a
agulha do real nas mãos da
fantasia

Fosse bordando ponto a ponto nosso dia a
dia.


E fosse
aparecendo aos poucos nosso
amor

Os nossos sentimentos loucos, nosso
amor

O ziguezague do tormento, as cores da
alegria

A curva generosa da
compreensão

Formando a pétala da rosa da
paixão


A sua vida, o meu caminho, nosso amor
Você a linha e eu o linho, nosso amor
Nossa colcha de cama, nossa toalha de
mesa,

Reproduzidos no bordado, a
casa, a estrada, a
correnteza,

O
sol, a ave, a árvore, o ninho da
beleza.


Resolvi postar esta pequena homenagem porque hoje comemoro os 10 anos que vivemos juntos.
E eu ainda...

2 comentários:

Jorge disse...

E eu ainda :)

gercinapaiva disse...

filha, amei sua criatividade!vc me emociona muito!