domingo, 2 de agosto de 2009

Encontrando meu próprio rastro

Eu ainda me espanto quando encontro meu caminho desenhado vida afora... Agora mesmo me surpreendi ao achar na net essa antiquíssima aquarela (ou seria ecoline? década de 80?) que dei ao meu amigo Carlos Perez. Era uma espécie de reconhecimento pelo seu grande talento de violoncelista. E que tardes de estudo maravilhosas passávamos naquela época, fazendo exercícios para 2 cellos! Claro, isso foi no início dos tempos, quando ele ainda dominava o mínimo do que sabe hoje sobre esse instrumento, e eu sabia o máximo que consegui aprender praticando-o. Bons tempos! Mais tarde, O Violoncelista entrou no encarte de um de seus muitos CDs gravados. Hoje paira por aí na net, num blog, sei lá... não entendi bem.

2 comentários:

Carlos Perez disse...

Querida Rejane... o quarto de estudo, Neise, Cris e nós... que maravilha é a memória, cores, sons...mais um pouco e misturamos tempo e história, notas e versos, amizades e amores. Um mundo desconhecido pela frente sem que nos déssemos conta... e hoje desconhecemos partes de nós mesmos, numa colcha de retalhos que jamais descobrimos a ponta. Sua aquarela eterniza o breve momento infinito de nossos sonhos.
Com carinho do irmão, uai...bjs

Walter disse...

Bom dia; querida amiga! Obrigado pela atenção e carinho à mim dedicado.Quero aqui neste momento comentar contigo um fato ocorrido comigo assim que me tornei funcionário público.Lembra-se que no início eu era porteiro (recepcionista)rsrsrs...do teatro Rondon Pacheco? Então; numa bela noite adentra-se pela porta principal um casal...a mulher grávida. Havia uma exposição de obras em tela que vários dias e eu que admiro mais embora não entendo mto de arte. E logo atrás de mim havia um quadro que arranca suspiros desta senhora que comenta com o esposo...nossa que linda esta tela e se interessou de pronto em adquirí-la...Qdo sairam eu olhei para trás e continuei como os outros dias sem perceber o que havia de tanto especial naquela tela. Mais pra mha surpresa neste dia consegui enxergar o óbvio no emaranhado de linhas consegui vizualizar uma gestante que se encontrava de perfil incrível... ditado mto notório qdo nós vemos mais não enxergamos...fica com Deus querida! Tenho mto o que aprender e com vc fica mais fácil.Belo trabalho o teu.