quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Um dedal de prosa

Maria Adelaide, professora de bordado na Associação dos Artesãos da Região de Lisboa, foi quem me introduziu na arte de usar um dedal. Parece bobagem, não é? Mas veja se uma coisa destas tem ou não sua ciência : Eu já dava minhas alfinetadas e agulhadas com o muito que aprendera com minha mãe. Contudo, eu nunca havia usado um dedal. Não me sentia bem, sei lá... Sentia-me amarrada, perdia a sensibilidade e outras muitas desculpas que arranjava para nunca ter tido jeito com a coisa. Nem via assim tanta utilidade nesse minúsculo acessório. Achava que não me fazia falta. Enfim...

Fui tentando com jeitinho e não foram poucas as vezes que o danado me caíra da mão. Aí ela percebeu logo o problema: eu não puxava a agulha para mim, e sim, empurrava-a. A posição estava completamente errada. Ensinou-me que devíamos trazer sempre a ponta da agulha em direção ao nosso corpo e não empurrá-la em sentido oposto.



Assim, o topo do dedal deveria ser usado, e não as laterais, como eu estava fazendo. Disse-me que eu costurava como um alfaiate. Fiquei a pensar naquilo... Devia encarar como uma ofensa ou um elogio?

Bem... eu nunca soubera disso: os homens costuram de um jeito, as mulheres de outro. Ela então me explicou que por isso o dedal dos alfaiates era aberto no fundo. Eles não usavam o topo do bichinho, ao contrário das mulheres. Claro... eu já vira muitos dedais abertos pela vida afora, mas pensava que era só uma questão de escolha, ou simpatia. Que nada!

Você já tinha reparado nisso?!

Veja bem como é o dedal dos alfaiates:


E desses outros tipos aqui, que são abertos num dos lados? Já entendeu para que servem?

Isso mesmo! Servem para quem quer manter as unhas compridas! A costureira pode utilizar a polpa do dedo protegida, e manter suas lindas unhas! ehhehehehe

Quanta novidade num mundinho que me parecia tão pequeno e já predefinido!

E foi tentando encontrar mais dados sobre o assunto que descobri o quão pouco há disponível sobre isso. Há uma maneira tradicional de se iniciar no ofício de alfaiate: geralmente, prende-se o dedo médio à mão, para condicionar a empunhar corretamente a agulha e o dedal.

No site http://www.englishcut.com/archives/2005_11.html tem um bom truque, detalhado e ilustrado. Foi de lá que eu tirei essa imagem que mostra exatamente como fica a posição da mão do alfaiate:

Descobri que a profissão de alfaiate é uma profissão em vias de extinção, que dedais estão em desuso, quase que viraram apenas artigos para colecionadores. Umpf! Dedais estão em desuso?!!! Por acaso furar o dedo está em desuso?!!!

Acho que o que anda em desuso é a cérebro das pessoas! Cada vez menos gente sabe usar um dedal, mas no fundo, no fundo, todo mundo tem uma linha e agulha em algum cantinho da casa para acudir um botão que cai, uma bainha que despenca. Mal e porcamente. Mas, no geral, todos têm. Ou não? Será que ando tão fora do planeta assim? Então, moçada, 'mbora comprar dedal para resguardar os dedinhos! Até porque "a costureira, sem dedal, cose pouco e mal".

Bom, mas nessas minhas divagações eu reencontrei também o Museu da Pessoa, com histórias lindas sobre antigos alfaiates, e antigas profissões. Emocionante! Já foi lá? Não? Então vá:
http://www.museudapessoa.net/

Ah! E se um dia alguém quiser me dar o mais lindo presente do mundo, olha aí uma sugestão:


Uau!!! Estojos para dedais!... para pendurar no pescoço! Lindeza!!!!

7 comentários:

Guida disse...

Olá
Adorei os artigos sobre o dedal, eu sou coleccionadora de dedais e adorei ver todos os que nos mostra no seu blog, bela pesquiza.
Cumprimentos
guida

Guida disse...

Quero dizer que amei o seu blog as imagens e os artigos sobre o dedal.
Sou coleccionadora e também uso o dedal sempre que uso a agulha.
Cumprimentos
Guida

COSAS MIAS disse...

Felicidades por tu blog, una maravilla tus dedales.
Saludos
CARMELA

SUsana disse...

Hola:
Me gustan mucho los dedales que presentas.
Saludos,
SUsana, de Argentina

Rejane Paiva disse...

Muito bem, Guida. Nada como ter os dedos protegidos: pode-se costurar muito mais à vontade, não? Obrigada pela sua visita.

Rejane Paiva disse...

Cara Carmela,
Quem dera estes dedais fossem meus! Infelizmente são só imagens que busquei na net. Eu, na verdade, não coleciono dedais: Tenho apenas os meus, que são simples e eficientes, para usar durante a costura mesmo. Um abraço. Ah! E adorei conhecer o seu blog de dedais!

Zuka disse...

Depois de intensa busca, comecei a achar informações preciosas!
Meus dedinhos agradecem, rsrs

Bj